Featured Posts
Recent Posts
Archive
Search By Tags
Follow Us
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Estatísticas mundiais apontam para 2,7 segundos o tempo que temos para capturar a atenção de um e-mail.

Desafio tremendo para todos que desejam chamar a atenção, não é mesmo? Em menos de 3 segundos poderemos ser descartados, logo, todo o cuidado é pouco.

Esse dado demonstra a importância:

  1. do momento de abertura;

  2. do dispositivo de acesso;

  3. do assunto;

  4. da imagem;

  5. do primeiro parágrafo;

  6. dos subtítulos;

  7. do conteúdo;

  8. das chamadas;

  9. da clareza e

  10. da relevância.

Não adianta um série de e-mails sem graça. Muitos compram serviços de empresas que prometem com todo o profissionalismo do mundo "verdadeiros milagres" e depois os contratantes se decepcionam, pois não conseguem ver os resultados esperados.

Será que poucos se recordam da dificuldade que passamos para fazer as redações nas escolas? Escrever sempre foi desafiador e escrever "para vender" é ainda mais desafiador.

Não aceite promessas que você de antemão já sabe que são difíceis de cumprir. Há muita gente se propondo a escrever: agências, consultores, agência de marketing digital, pela necessidade das empresas de colocar a técnica de inbound marketing no ar, mas infelizmente os resultados estão muito aquém do desejado.

A escrita sobre determinado assunto depende do know how de quem escreve sobre o assunto, pergunto: como alguém se propõe a escrever sobre algo que não conhece? Atualmente existem muitas empresas que se propõe a escrever sem a menor base do assunto. Claro que além do conhecimento no assunto, é indispensável escrever "vendendo" respeitando as regras gramaticais.

2,7 segundos pode se transformar em alguns minutos de leitura pelo seu lead ou o descadastramento de seu e-mail.

A marca ajuda a abrir portas? Lógico.

Eu mesmo quando tinha franquias de um determinado fornecedor senti isso na pele. Mesmo assim a primeira venda sempre será do próprio vendedor.

Essa regra aumenta sua intensidade quando a marca não é tão conhecida.

Caso sua empresa não seja nenhum dos tradicionais players de mercado que há muito tempo tem investido um bom dinheiro para fortalecer sua marca, precisa ter pessoas na área comercial que vendam ou tenham condições de vender segurança e credibilidade, pois se não tiverem isso preparem-se para resultados medíocres.

A primeira venda é sempre a do próprio vendedor. Se não souber fazer isso, dificilmente o lead irá prosseguir com o contato comercial.

Não tem jeito. Quem não consegue passar confiança, segurança e credibilidade precisa fazer outra coisa para ganhar a vida ou sair das vendas do mercado de vendas complexas.

No final do mês de julho até o início do mês de agosto, dois clientes foram surpreendidos quando 3 prospects entraram em contato com sua empresa em função de material que desenvolvemos.

Sim, um “simples e-mail” acabou despertando o interesse de 3 empresas em dois segmentos de mercado bastante distintos.

É claro que esses e-mails não são “tão simples assim”. Possuem técnicas que objetivam cativar a atenção das pessoas.

Sabem por que a maioria das empresas se decepciona com esse tipo de técnica?

Porque é muito difícil encontrar pessoas que saibam escrever informativos desse gênero. A pessoa precisa conhecer de regra de negócio, das capacidades das ofertas e ter dom (digo, conhecer muito vem às técnicas) da escrita.

Podem ver, o que é que as empresas mais enviam?

Os famosos e chatos informativos da empresa com fotos internas, de feiras, premiações e muito blá...blá...blá.

Eles são excelentes para se fazer endomarketing ou enviar para os clientes atuais, agora não recomendamos que esse tipo de material seja enviado para prospects.

Então não reclame se seus informativos não estão gerando leads. Analise o conteúdo deles que é bem melhor.

 

47-999740086

  • Facebook
  • LinkedIn

©2018 by Mercado Consultoria